Eu Tenho Voz faz primeira apresentação presencial do ano em Jundiaí

Nesta quinta-feira (11) a Escola Estadual Alessandra Cristina Rodrigues de Oliveira Pezzato, em Jundiaí, recebeu o Projeto Eu Tenho Voz do Instituto Paulista de Magistrados (IPAM), contra o abuso sexual infantil, com a presença de sua idealizadora e coordenadora, juíza Hertha Helena Rollemberg Padilha de Oliveira, 2ª vice-presidente da entidade.

Foi a primeira apresentação presencial do ano da peça “Marcas da Infância”, especialmente criada pela Cia NarrAr Histórias Teatralizadas, com os atores Patrícia Torres, Vânia Lima, Daniela Cavagis e Fabrício Zava, que conta histórias sobre violência doméstica e sobre abuso sexual, contra uma menina e contra um menino. Assistiram à peça cerca de mil alunos, nas faixas etárias de 7, 8 e 9 anos, das 6ª e 7ª séries do ensino fundamental, e do 1º ano do ensino médio.

Ao se dirigir aos alunos após a apresentação da peça, a juíza Hertha Helena de Oliveira alertou: “O adulto que abusa da criança sabe que isso é errado, mas vai repetir o que faz mais vezes. E se a criança ficar em silêncio, não contar o que acontece porque o abusador faz ameaças, dizendo que vai fazer algo com a família e que se a criança contar ninguém vai acreditar, isso se perpetua. Nós estamos aqui hoje para dizer que nós acreditamos em vocês. Juízes, promotores de justiça, delegados, conselheiros tutelares, professores, coordenadores, diretores, nós acreditamos em vocês. Se estiverem passando por algum tipo de situação de violência, não só a sexual, mas física também, peçam socorro!”, afirmou a magistrada.

A coordenadora pedagógica da escola, Maria Elídia Soares Rodrigues, emocionada depois de assistir à peça, disse: “A importância de apresentar uma peça como essa é esclarecer para os alunos que eles não estão sozinhos, que têm alguém que possa escutá-los e que vai acreditar neles e em suas denúncias. Muitas vezes eles nos veem e não sentem confiança, mas, de repente, assistem à peça e isso consegue abrir os olhos deles”.
No final, o vice-diretor da escola, Leandro Alves Moreira, completou: “O Projeto Eu Tenho Voz é de suma importância, porque a escola se depara com algumas realidades difíceis que deixam todos da direção assustados com os resultados. Mas é muito importante acontecer uma apresentação como essa dentro de um estabelecimento estadual, e eu agradeço imensamente a todos que participaram desse projeto”.

As próximas apresentações presenciais ocorrerão nos dias 12, 19 e 26 de novembro em outras escolas do município de Jundiaí.
Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + oito =

2020 © IPAM - Instituto Paulista de Magistrados. Todos os direitos reservados.