E.E.Dom Joaquim também recebe Eu Tenho Voz presencialmente

Nesta sexta-feira (11), a Escola Estadual Dom Joaquim, de Jundiaí, interior de São Paulo, recebeu a apresentação presencial do Projeto Eu Tenho Voz, do Instituto Paulista de Magistrados (IPAM), que previne e orienta os alunos sobre o abuso sexual infantil. Participaram do encontro – o segundo presencial realizado neste ano – a idealizadora e coordenadora do projeto, juíza Hertha Helena Rollemberg Padilha de Oliveira, 2ª vice-presidente da entidade, o diretor da escola, Rafael Carvalho Ferreira, e a coordenadora Rosana Sueli Luz Bangue.

Confira neste link o depoimento em vídeo do diretor Rafael Carvalho Ferreira.

No período da manhã, 400 alunos do 6º e 8º ano do ensino fundamental e, à tarde, 480 alunos do 8º ano do fundamental até a 2ª série do ensino médio assistiram à apresentação da peça “Marcas da Infância”, especialmente criada pela Cia NarrAr Histórias Teatralizadas, com os atores Patrícia Torres, Vânia Lima, Daniela Cavagis e Fabrício Zava, que conta histórias sobre violência doméstica e sobre abuso sexual, contra uma menina e um menino.

Depois das apresentações da peça, a juíza Hertha Helena de Oliveira ficou à disposição dos alunos para conversar e recebeu 10 denúncias. No dia anterior, na apresentação realizada na E. E. Alessandra Cristina Rodrigues de Oliveira Pezzato, a juíza havia recebido cerca de 15 denúncias.

As próximas apresentações presenciais ocorrerão nos dias 19 e 26 de novembro em duas outras escolas do município de Jundiaí.

 

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − 6 =

2020 © IPAM - Instituto Paulista de Magistrados. Todos os direitos reservados.