1ª vice do IPAM fala sobre Projeto Eu Tenho Voz a alunos da São Judas

A 1ª vice-presidente do Instituto Paulista de Magistrados (IPAM), juíza Hertha Helena Rollemberg Padilha de Oliveira, conversou via Google Meet com os alunos do 1º semestre do curso de Direito da Universidade São Judas sobre o Projeto Eu Tenho Voz.

Os jovens estudantes Bárbara Alves Azali, Fabricio Bernardino de Andrade e Ywiris Yngrid Lopes da Silva explicaram para a magistrada que, preocupados com o aumento das estatísticas de abuso sexual infantil, estão desenvolvendo um aplicativo para ajudar crianças e jovens que estão sofrendo esse tipo de violência a fazer denúncias por meio de um jogo, e queriam ouvi-la sobre o projeto do IPAM criado em 2016 para combater o abuso sexual contra crianças e adolescentes.

Na oportunidade, a magistrada respondeu a diversas questões, esclareceu dúvidas colocadas pelos alunos e detalhou como funciona o Projeto Eu Tenho Voz, por meio do qual as escolas da rede pública recebem a visita de membros da magistratura, do ministério público ou procuradores do estado, que ficam à disposição para atender os alunos depois da apresentação da peça teatral “Marcas da Infância”, especialmente criada pela Cia NarrAr Histórias Teatralizadas, para mostrar de forma lúdica, realista e empática o que é o abuso sexual e por que meios devem fazer a denúncia contra seus abusadores, aproximando os atores do Poder Judiciário das comunidades.

A juíza Hertha Helena relatou aos estudantes que, durante a pandemia, com o aumento de casos de abuso sexual infantil, pelo fato de as crianças e jovens ficarem enclausurados em casa com seus abusadores, o IPAM decidiu criar o Projeto Eu Tenho Voz na Rede. Ela explicou que com essa versão do projeto, desenvolvida por meio de um sistema remoto on-line por meio de plataforma própria, o IPAM passou a informar e sensibilizar crianças e adolescentes, com apoio e supervisão dos professores, através da apresentação de vídeo narrativas adaptadas da peça “Marcas da Infância”, e esclarecimentos dos magistrados participantes do projeto sobre como fazer uma denúncia, por quais canais e até mesmo ajudar algum amigo que esteja em situação de violência.

 

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 8 =

2022 © IPAM - Instituto Paulista de Magistrados. Todos os direitos reservados.