Campanha Mês das Mães do IPAM entregou 100 cestas básicas

Foram entregues as 100 cestas básicas adquiridas com as doações dos associados do IPAM para a campanha Mês das Mães, que beneficiou mães com dificuldades para alimentar seus filhos em comunidades carentes da periferia de São Paulo atendidas pelo projeto Mães Solo, da ONG Seja o Milagre.

A ação solidária ocorreu durante todo o mês de maio, e a coordenadora de projetos e mentora da ONG, a assistente social Viviane Ginciene D’Agostino, gravou um vídeo agradecendo ao IPAM pela iniciativa e esclarecendo que foi feita uma programação neste mês para entrega das cestas básicas nas comunidades beneficiadas.

O projeto Mães Solo, da organização não governamental Seja o Milagre, escolhida pelo IPAM para realizar a doação de cestas com produtos alimentícios, em nome dos associados e doadores do IPAM, oferece apoio a mães que moram em condições muito precárias e criam seus filhos sozinhas, mas nem sempre têm disponibilidade para trabalhar fora, e tentam obter o sustento dos filhos por meio de trabalhos manuais e/ou ocasionais realizados nas ruas das mais diversas formas. O projeto atende principalmente as mães da Comunidade Portelinha, em Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo.

A coordenadora de projetos e mentora da ONG, a assistente social Viviane Ginciene D’Agostino, diz que “não queremos fazer apenas assistencialismo dando cestas básicas, mas sim capacitar e empregar essas mães. Precisamos ensinar essas mulheres a terem uma profissão digna, gerar renda e alimentar seus filhos, além de viverem em condições dignas.

Ela diz que a ONG busca parceiros que possam auxiliar com a abertura de vagas em empresas dispostas a ofertar emprego, ou fornecendo produtos, estrutura ou insumos para produção ou venda de forma autônoma, promovendo o empreendedorismo e a geração de renda nas comunidades. “Nós queremos gerar mulheres independentes que possam, por meio do seu trabalho, ser os maiores exemplos de superação para seus filhos e para a nova geração de mulheres que virão”.

Viviane destaca que a contribuição do IPAM será muito importante para essas mães da Comunidade Portelinha, em Capão Redondo, que em plena pandemia, além de não poderem sair à rua para fazer pequenas vendas, ainda lutam para sustentar seus filhos. “Temos 2 mil mães solo cadastradas, e essas mulheres têm falta de tudo. Faltam condições de moradia, porque essas famílias vivem em barracos que, quando chove, enchem de água e barro. Elas têm falta de assistência médica e de creches, e precisam de produtos alimentícios mais perecíveis, como leite, ovos, frango, verduras, legumes. E também de fraldas, produtos de higiene pessoal e de limpeza”, lembra Viviane. 

O IPAM agradece aos associados e doadores pela participação na campanha!

Assista ao vídeo aqui:

.

 

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 4 =

2020 © IPAM - Instituto Paulista de Magistrados. Todos os direitos reservados.